Transformando o aço em telha

Fabricar uma telha metálica de qualidade para cobrir e proteger os telhados e fachadas de galpões, empreendimentos, prédios e residências está longe de ser uma tarefa de simples e de fácil execução. Na Sirius Metais o processo é iniciado a partir do momento em que o material de aço, na forma de bobinas, chega à empresa.

 
Contudo, o procedimento para a fabricação surge muito antes do material chegar até aqui. Para que isso aconteça, as siderúrgicas necessitam desenvolver a matéria-prima em metal apto a ser moldado nas metalúrgicas. No caso da Sirius Metais, todos os produtos vendidos pela empresa são provenientes do aço, que é resultado da redução do ferro utilizando o coque (produto da destilação do carvão mineral metalúrgico) como combustível e fornecedor de carbono.

Bobina Carrinho
Isso significa que o primeiro procedimento adotado pela siderúrgica é colocar esses dois elementos juntos. Para fazer isso, primeiramente o minério de ferro é despejado na máquina de sintetização. O resultado disso é um material chamado de sínter. Ao mesmo tempo as coquerias, que são instalações industriais, produzem o coque, material proveniente do carvão.

 
Esses dois produtos são colocados juntos numa caldeira gigante denominada de alto-forno em temperaturas que superam os 1.200°C. Outros minérios também podem fazer parte neste processo, dependendo de que tipo de metal se pretende fazer. Com a junção do sínter e do coque se obtém o ferro-gusa, que é considerado uma liga de ferro.

 
No estágio seguinte o ferro-gusa é colocado em um transporte chamado carro-torpedo e levado para a aciaria. Todo esse líquido continua a grandes temperaturas enquanto ao mesmo tempo são injetadas grandes quantidades de oxigênio. Essa junção provoca uma reação química que retira a alta concentração de carbono que havia ficado no ferro-gusa, transformando-o em aço.

 

Fabricação-do-Aço
O próximo passo é fazer o aço, ainda líquido, passar pelo sistema de lingotamento. Nesta etapa o material é transformado em gigantes placas de aço incandescentes, com espessuras de cerca de 30cm. Essas grandes placas são postas em cima de esteiras que irão fazer o processo de laminação, que se trata de deixar a chapa fina e cada vez mais comprida. É como se pegássemos uma massinha curta e gorda e começássemos a usar um rolo na mesa para deixá-la mais fina e maior.

 
Com a chapa afinada ela pode chegar a medir cerca de 2km de comprimento. Esse material agora possui flexibilidade suficiente para ser enrolado e embalado como bobina. O processo só é finalizado quando esse aço é banhado e se torna aço galvanizado nos processos zincado ou Galvalume®. Com tudo isso pronto a bobina é embalada e preparada para ser entregue às metalúrgicas.

 

Para ler o restante do processo, CLIQUE AQUI!

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!