Setor da construção civil manda sugestões ao governo sobre a Reforma Trabalhista

Reforma-Trabalhista

A sinalização do Congresso Nacional em aprovar um novo método para a Reforma Trabalhista no país mexeu também com os interesses do segmento da construção civil.

 

O setor, representado pelo Presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, enviou à Brasília um conjunto de propostas que buscam aperfeiçoar o projeto do governo.

 

A recriação das comissões de conciliação prévia foi uma das propostas enviadas. Empresários acreditam que essa medida serviria de instrumento para reduzir o litígio judicial e ao mesmo tempo proporcionar mais segurança jurídica ao relacionamento entre trabalhador e empregador.

 

Martins avalia que essa medida deverá ter impacto positivo. “É preciso criar mecanismos para evitar aqueles que se aproveitam da situação. Isso só interessa a uma máquina que vive em função do litígio e resiste à mudança”.

 

Outra mudança sugerida pelo CBIC é que a representação do trabalhador seja pela empresa, e não por local de trabalho. Fernando Guedes Ferreira Filho, do Sinduscon de Minas Gerais, entende que essa discussão é um marco.

 

“A CBIC está no debate e apresentou sugestões de emendas que aprimoram o texto original, sem suprimir direitos, especialmente no que diz respeito a prevalência e prestígio das negociações coletivas e também no aprimoramento dos instrumentos de conciliação extrajudicial”, explicou Filho.

 

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!