Mercado do aço em recuperação lenta até o fim de 2017

Apesar do crescimento de 5% no consumo de aço no 1º trimestre de 2017 o mercado prevê que a recuperação do setor será dada em passos lentos, pelo menos até o fim deste ano.

 

Os grandes destaques nestes três primeiros meses do ano são as importações, na casa de 73%, e o crescimento da produção, em cerca de 11%, enquanto as exportações também cresceram por volta de 17,5%. Por outro lado as vendas internas apresentaram queda de 0,5%.

Indústria-Ritmo-Lento

Mesmo diante de bons números apresentados neste primeiro trimestre e de uma expectativa de crescimento de 3,8% na produção de aço bruto no país até o final do ano o Instituto Aço Brasil faz ressalvas.

 

Os números, apesar de positivos, são ainda baixos. Isso porque o crescimento é constatado após comparações com 2016, ano em que a indústria do aço bateu recordes negativos.

 

A expectativa é que as vendas internas atinjam em 2017 alta de 1,3%, o que geraria cerca de 16,7 milhões de toneladas de aço em vendas. Além dessa previsão, o consumo aparente de aço no Brasil deve beirar os 19 milhões de toneladas, um aumento de 2,9%.

 

Caso estas previsões se confirmem o país atingirá patamares similares aos obtidos uma década atrás, o que só reforça os estragos obtidos pela crise econômica, especialmente em 2016.

 

Se todas as expectativas se confirmarem o mercado do aço em 2017 tende a continuar a ser de recuperação, conforme previa os estudos realizados por especialistas, mesmo que em ritmo mais lento do que outrora.

 

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!