Gerdau anuncia investimentos em Minas

24/02/2014 | Diário do Comércio (MG)

Grande parte dos R$ 2 bilhões que o grupo siderúrgico Gerdau prevê aportar no Brasil neste ano virá para Minas Gerais. De acordo com o vice-presidente executivo de Finanças, Controladoria e Relação com Investidores, André Pires de Oliveira Dias, os investimentos no Estado serão destinados à ampliação da produção na planta de Ouro Branco (Campo das Vertentes), bem como no projeto de expansão das atividades de mineração. As inversões globais previstas pela companhia para este exercício chegam a R$ 2,9 bilhões.

“Do montante previsto no Capex, cerca de 70% ficam no Brasil e boa parte destes recursos é destinada a Minas Gerais, até mesmo pela representatividade dos negócios da companhia no Estado”, explicou Dias.

Durante conferência para divulgação dos resultados do quarto trimestre e encerramento de 2013, Dias destacou ainda que as atividades de mineração terão seus resultados reportados separadamente do restante da operação nacional da empresa a partir do primeiro trimestre deste ano. “Certo é que nosso objetivo é manter o ritmo de crescimento estipulado, ampliando a capacidade de beneficiamento de minério de ferro das atuais 6,5 milhões de toneladas para 18 milhões de toneladas/ano até 2016 e 24 milhões até 2020”, justificou.

No fim do ano passado, o CEO da companhia, André Gerdau Johannpeter, esteve em Minas Gerais para a assinatura de um protocolo de intenções entre a Gerdau e o governo do Estado. Na ocasião, foram anunciados aportes da ordem de R$ 5,8 bilhões para Minas, visando, justamente, à expansão da capacidade de beneficiamento de minério de ferro pela empresa.

O montante previsto para o atual exercício faz parte do pacote de R$ 5,8 bilhões e inclui, dentre outras ações, a expansão da unidade de tratamento de minério (UTM II), com conclusão do projeto prevista para o fim de 2016, e a construção de uma nova unidade, a UTM III, que deverá entrar em operação ao fim dos sete anos. Os novos empreendimentos serão instalados em Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto, e Várzea do Lopes, em Itabirito, ambos na região Central do Estado.

Aços planos – Outra parte do plano de inversões diz respeito à construção de um centro de industrialização e comercialização de aços planos, segmento em que a Gerdau passou a ter produção própria em 2013, com a entrada em operação do laminador de bobinas a quente na usina de Ouro Branco.

Na época, o CEO explicou que o centro demandará recursos da ordem de R$ 150 milhões e deverá entrar em operação em 2016, com a produção e distribuição de produtos como chapas, fitas, bobinas, perfis e telhas.

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!