FMI também está preocupado com as metas de redução na produção de aço na China

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estimulou nesta terça-feira a China a estabelecer metas mais ambiciosas para as indústrias de carvão e do aço no sentido de cortar o excesso de capacidade de produção.

 

Um total de 140 milhões de toneladas de capacidade de produção de aço e 800 milhões de toneladas de capacidade de carvão devem ser eliminados nos próximos três a cinco anos nos planos existentes de Pequim.

 

“Os objetivos de redução são adequados, mas podem ser mais ambiciosos”, afirmou o FMI em comunicado. Os comentários do fundo vieram como parte de um estudo mais amplo da segunda maior economia do mundo.

 

“Sob os objetivos de corte atuais, a capacidade de aço bruto ainda seria próxima dos níveis de 2013 e representará quase metade da capacidade global até 2018-2020 devido ao investimento planejado anteriormente”, afirmou o FMI.

 

Os comentários vieram depois que a China divulgou os dados de produção no começo da semana mostrando que os produtores produziram um recorde de 74,02 milhões de toneladas de aço curado no mês passado.

 

Os analistas dizem que o aumento da produção nas usinas siderúrgicas provavelmente foi conduzido por grandes margens de lucro, em meio a um maior abastecimento e preços mais altos provocados por cortes de capacidade já impostos.

 

A China garantiu que cerca de 120 milhões de toneladas de capacidade de aço de baixa tecnologia já foram cortadas.

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!