Consultorias preveem recuo do PIB em 2017

Os recentes acontecimentos na política brasileira já começam a interferir diretamente nos prognósticos para a economia do país. Em janeiro os analistas e as consultorias tinham estudos otimistas que, hoje, não andam mais nessa linha.

 

Um exemplo é o recente estudo feito pela 4E Consultoria que mostra redução nas projeções para o PIB em 2017 e também 2018. Para este ano, a 4E passou a esperar uma contração da economia de 0,3%, mais acentuada que a queda de 0,1% estimada anteriormente. Para 2018, o crescimento projetado caiu de 2,5% para 1,2%.

Redução-PIB

“Para 2018, esperamos que a economia volte a apresentar taxas de crescimento positivas de forma sustentada, com um crescimento médio de 0,53% ao trimestre”, diz a consultoria. Um problema é que um segundo semestre de 2017 ruim deve impactar o esperado para o próximo ano.

 

O chamado “carry over” fica em 0,03% se a economia seguir a trajetória esperada pela 4E. Isso significa que, se a economia não crescer nada em relação ao nível projetado pela 4E para o fim deste ano, o PIB terá uma expansão de apenas 0,03% em 2018.

 

“Adicionalmente, há o ambiente de maior incerteza e a evolução menos favorável da agenda de reformas, tanto no âmbito fiscal como microeconômicas, reduzindo a própria velocidade do crescimento trimestral que podemos esperar para 2018”, afirma a consultoria.

 

Outra instituição que revisou as estimativas para esse e o próximo ano foi o Banco Fibra, que agora crê em redução nas expectativas de crescimento em 2017 e 2018. A perspectiva de resultados ruins é clara, ou seja, também por conta dos desdobramentos políticos. O Fibra revisou a projeção de 2017 de 1% para 0,5% e a de 2018 de 3,5% para 2,5%.

 

Em contrapartida, o Credit Suisse manteve as previsões de um crescimento de 0,2% em 2017 e de 2% em 2018. O banco, contudo, faz um alerta em seu relatório ao informar que os riscos são “assimétricos, com uma maior probabilidade de que os eventos correntes tenham impacto desfavorável sobre o desempenho do PIB nos próximos trimestres.”

 

Com a nova crise política no país ainda longe de acabar é difícil para qualquer analista cravar o que pode ou não acontecer com a economia do Brasil. A única certeza, contudo, é que não há certeza alguma para os próximos capítulos desse cenário que ainda não tem data para acabar.

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!