Congresso Brasileiro de Biomassa aborda a siderurgia sustentável como um de seus temas

A Conferência do Clima, realizada em Paris em 2015 trouxe a tona assuntos ligados às siderúrgicas em questões sobre poluição e meio ambiente.

 

Durante o Congresso Brasileiro de Biomassa (CIBIO 2017) foram rediscutidos assuntos abordados naquela ocasião com o objetivo de atingir as metas estabelecidas em 2015.

 

Segundo informou o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Brasil traça planos para aumentar em 18% a participação da bioenergia sustentável na matriz energética do país até 2030.

 

Para chegar a esse número já foram adotadas algumas medidas para controlar e diminuir a emissão de gases poluentes.

 

O reflorestamento de 12 milhões de hectares de florestas e o fortalecimento do Código Florestal, por exemplo, são algumas dessas medidas.

A área de siderurgia também faz parte desse cronograma com o projeto Siderurgia Sustentável, cujo foco é reduzir a emissão de gases de efeito nas indústrias de ferro e aço brasileiras.

 

Durante o CIBIO a palestrante e coordenadora desse projeto, Josana Lima, destacou que com a implantação do Siderurgia Sustentável as indústrias de Minas Gerais obtiveram resultados positivos.

 

A produção de carvão vegetal subiu para 80 mil toneladas por ano no estado, o que implicou na diminuição de toneladas de CO2 no ar.

 

O projeto destaca que é possível melhorar não apenas as condições ambientais da região onde é aplicado, mas as questões sociais e econômicas também.

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!