Brasil deve crescer pouco em 2017

O ano acaba de começar e já há indícios, segundo especialistas econômicos, que a economia do país fique estagnada em 2017. Os estudos recentemente divulgados pelo Boletim Focus apontam previsão de uma pequena expansão na casa de 0,50% de crescimento.

 

“A economia continua sem forças. A perspectiva de consumo piorou um pouco, o mercado ainda terá uma piora adicional e por mais tempo. É difícil alguma notícia positiva até junho. O mais crítico é o investimento, que poderia reagir além de consumo e setor externo. A indústria não tem razão para investir porque está com enorme capacidade ociosa, e o programa de infraestrutura é pequeno e está atrasado”, informou José Francisco de Lima Gonçalves, professor da FEA/USP e economista-chefe do Banco Fator.

sem-titulo-1

O banco Bradesco espera um ano com pouco crescimento, na ordem de cerca de 0,3%, enquanto o Itaú segue mais otimista, acreditando que 2017 pode representar crescimento de até 1,5%.

 

“Os fundamentos para alguma retomada estão presentes e isso vai permitir um crescimento moderado. O preço das commodities se estabilizou e até cresceu, a inflação está controlada e as expectativas estão ancoradas, o que permite a redução dos juros. As empresas estão menos alavancadas e com estoques mais ajustados”, analisou Felipe Salles, economista do Itaú Unibanco.

 

Os estudos analisados levaram em conta que 2016 foi um ano atípico, pois levou em consideração que houveram mudanças e incertezas no quadro político do país, bem como a aprovação da reforma da Previdência, e outras medidas que estão sendo adotadas pelo atual governo.

 

 

 

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!