Banco Central aposta que em 2017 situação econômica do país será melhor

O Banco Central comunicou que irá mirar em 2017 como ano de melhoria para a economia brasileira após um longo período de recessão. Segundo relatório do Mercado Focus divulgado no começo da semana a economia doméstica voltará a crescer em dois anos.

materia

Ainda esse ano os analistas econômicos acreditam que o PIB do país terá alta de 1%, puxado pelo setor manufatureiro, que, segundo apontam pesquisas, deve crescer 2% em 2015. O segmento fabril é que mais tem colaborado negativamente com as previsões para atividades domésticas.

 

As pesquisas também mostraram que em 2017 a balança comercial do Brasil fechará com superávit de US$30 bilhões. Já o déficit das transações correntes cairá para pouco mais de US$40 bilhões.

 

Além disso, é esperado que o país esteja em situação fiscal melhor do que a atual e, segundo dizem os economistas, a pressão dos preços administrados sobre a inflação deverá ser mais baixo daqui a dois anos.

2 respostas a Banco Central aposta que em 2017 situação econômica do país será melhor

  1. Raimundo Nonato disse:

    As empresas devem estar comprometidas com seus clientes, acionistas, parceiros comerciais e com a sociedade em que atua, focando esforços em reduzir os riscos existentes e/ou os que possam se manifestar no futuro e também na maximização das oportunidades de negócio. Para tanto, é necessário conhecer os riscos que a afetam e seus impactos sobre os seus negócios. Os riscos permeiam todos os níveis das atividades do negócio e, se não forem gerenciados adequadamente, poderão resultar em perdas financeiras, deterioração da imagem e reputação ou desencadear uma crise.
    O gerenciamento de riscos tem se tornado um assunto de suma importância no meio empresarial, uma vez que a conscientização da necessidade de administração dos riscos potenciais é, hoje, uma questão de competitividade e sobrevivência.

  2. Raimundo Nonato disse:

    A identificação dos perigos abrange a definição do conjunto de eventos, externos ou internos, que podem impactar os objetivos estratégicos e táticos da empresa, inclusive os relacionados aos ativos intangíveis.
    A identificação dos perigos define a relação entre a Unidade de Negócio e o seu ambiente, identificando seus pontos fracos e fortes, compreendendo o negócio e a capacidade, bem como os objetivos e metas e as estratégias para atingi-las.
    Só assim podemos ver a economia voltar a crescer no Brasil.

Faça seu comentário

Copyright @ 2018 Sirius Metais - Política de Privacidade | Mapa do Site | Catálogo Virtual

Agência FG - Uma Agência Full Service que Faz Acontecer!